Busca Rápida

ENTREVISTA: Especialista da Embrapa e secretária da Agricultura falam sobre testes com sementes de feijão

sexta, 03 de setembro de 2021 | Secretaria de Agricultura, Pecuária, Meio Ambiente e Recursos Hídricos


No dia 31 de agosto, a Secretaria de Agricultura, Pecuária, Meio Ambiente e Recursos Hídricos, em parceria com o Sebrae e Embrapa, promoveu um dia de campo para análise dos resultados da Unidade Experimental de Feijão, cujo objetivo é desenvolver sementes mais apropriadas e adaptadas às condições climáticas de Euclides da Cunha.

A visita ao local foi conduzida pelo Dr. Luís Claudio de Faria, mestre em agronomia e doutor em genética e melhoramento de plantas, além de atual pesquisador da Embrapa – Arroz e Feijão. Ele é responsável por acompanhar o processo experimental em Euclides da Cunha e nos respondeu algumas questões sobre o resultado. Logo em seguida, você confere também uma rápida entrevista com Maria Djalma Abreu, responsável pela Secretaria à frente de todo o processo. Boa leitura!

ENTREVIVISTA COM O REPRESENTANTE DA EMBRAPA, DR. LUIS CLAUDIO

Prefeitura - Qual é a avaliação final da Embrapa em relação às cultivares que foram experimentadas aqui?



Luís Claudio
- O saldo é extremamente positivo, o feijão está muito bom, muito acima das lavouras que eu tive a oportunidade de visitar no município. As cultivares estão muito bonitas, se desenvolveram muito bem, vão produzir muito bem.

Prefeitura - O que acontece agora?

Luís Claudio - A gente vai tirar umas amostras para medir o rendimento de cada uma delas para depois divulgar para os produtores qual foi a produtividade que a gente alcançou aqui nesse campo. Valeu muito a pena, é um trabalho que está começando, vai ser continuado ao longo dos próximos anos. É a primeira vez que a gente coloca aqui no município uma unidade demonstrativa das cultivares da Embrapa e o saldo foi extremamente positivo.



Prefeitura
- Quais foram as principais vantagens e desvantagens percebidas aqui nestas cultivares?

Luís Claudio - Cada uma delas tem as suas próprias características, as suas peculiaridades, então nós temos um portfólio de variedades pra atender a praticamente todas as situações que ocorrem na região.

Prefeitura - o que isso significa, na prática, para o produtor?

Luís Claudio - Por exemplo, uma região que chove um pouco menos, você tem uma cultivar super precoce, que fecha o ciclo com 60 dias. Se você tem um produtor que usa pouca tecnologia, que ele quer um feijão mais pra subsistência da família, você tem um notável, [BRS Notável ] que é um material mais rústico. Se você tem aquele produtor que aplica tecnologia, que aduba melhor, você tem um feijão 409 carioca, [BRS FC409] com potencial de alto rendimento. Então, para todos os nichos, vamos dizer assim, você tem opções de variedades mais adequadas para aquela situação.